Hoje, pelo resto da vida

Hoje, eu passaria o resto da vida contigo,
para cima e para baixo, de mão dada,
te equilibrando em mim;
aquecendo-me em ti, deitada,
desenhando estrelas, assim,
como quem não quer nada,
numa noite enluarada,
num céu que não tem fim.

Eu passaria o resto da vida contigo.
Caminhar a teu lado seria meu ofício;
mergulhar no escuro, dançar no precipício
e, sempre que necessário, voltar ao início.

Eu passaria o resto da vida contigo,
no meio do mato, a sós,
tocando calado, para escutar a tua voz.

Hoje, eu passaria o resto da vida contigo,
mas, depois, o que o resto da vida faria de nós?
Certamente nos corroeria, como a tudo, o tempo atroz.

Então, para evitar correr esse perigo,
menina, eu te peço:
só hoje, passa o resto da vida comigo.
Amanhã, me despeço.

Thiago Amazonas de Melo


Mais coisas no Instagram: https://www.instagram.com/thiagoatmelo/
Anúncios

Fim da estrada

É tão ruim caminhar pela estrada
sabendo que já está perto do fim,
rumo a um destino onde tem nada,
aonde não se quer chegar.

Caminhando e cantando,
lembrando, chorando e seguindo você,
que, em alguma encruzilhada,
não pensou em mais nada,
só quis escolher
um caminho pra gente se perder,
e agora nos conduz
sem nem querer me esperar,
mas sou eu quem carrega a cruz.

E a cruz, a cada passo mais pesada,
já enxergando o fim da estrada,
quer me fazer parar,
largá-la e voltar
ao lugar de onde nunca deveríamos ter saído.

Thiago Amazonas de Melo


Mais vídeos no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC0_aAga12Q1IdIpZ8unXNJw
Mais textos no Facebook: https://www.facebook.com/thiagoamazonasdemelo
Mais coisas no Instagram: https://www.instagram.com/thiagoatmelo/

Honestamente (música)

Outro dia eu postei aqui um poema meu, chamado “Honestamente”. Aí me empolguei com o texto e o adaptei numa música que estava encostada, em anexo a e-mails antigos, trocados com meu amigo Rafhael Vilaça. Ela foi composta em parceria assim, à distância, e eu espero que meu parceiro aprove a letra que eu coloquei, que é a seguinte:

Hoje, para ser honesto, eu teria que mentir;
pra te proteger, dizer que não gosto mais de ti,
que te deixei pra trás, que não te quero nunca mais;
pra te permitir seguir em frente, pra te deixar em paz.

E, caladinho, depois,
só eu ficaria preso a nós dois.
Tu poderias te esquecer de mim;
eu, nem por um dia.
Jamais te esqueceria.

Não gosto mais de ti,
já te deixei pra trás,
melhor seguir em paz.
Não gosto mais de ti,
já te deixei pra trás,
não quero nunca mais.

Mentira.

Thiago Amazonas de Melo


Mais vídeos no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC0_aAga12Q1IdIpZ8unXNJw
Mais textos no Facebook: https://www.facebook.com/thiagoamazonasdemelo
Mais coisas no Instagram: https://www.instagram.com/thiagoatmelo/